Ensaios Perversos

CONVERSAS SEM FIM | PRELIMINARES | DANCEFLOOR: é um espaço que tem como intenção promover a convivência de diferentes opiniões e propiciar um campo de discussões a respeito de temas emergentes para a dança contemporânea e que são adiados pela escassez de meios disponíveis para tal.

No ano de 2016, o evento ENSAIOS PERVERSOS, ocorreu na cidade de São Paulo e realizou 5 edições estabelecendo parcerias com a Praça das Artes e Casa do Povo, onde envolveu 21 artistas, articulando um público estimado em 600 pessoas entre as edições realizadas. Para nós da companhia essa ação propiciou um movimento rizomático especialmente por promover uma desterritorialização, sendo um espaço democrático, abrangente, múltiplo.

Hoje, os Ensaios Perversos, se faz necessário para promover encontros entre a classe, gestores, intelectuais, agentes sociais, comunidade, para através desses diálogos pensarmos estratégias e perspectivas para ações coletiva que possam fortalecer a produção em dança contemporânea.

Ensaios Perversos 1
Ensaios Perversos 2
Ensaios Perversos 3
Ensaios Perversos 4
Ensaios Perversos 5

sinopse

O espetáculo Cansei de ser Sereia é inspirado na música Spectrum da banda Florence and the Machine e mixado pelo Dj Calvin Harris e foi produzido com o apoio do 21º Cultura Inglesa Festival.

A dramaturgia coreográfica parte do estudo do ser mitológico sereia na tentativa de estabelecer uma relação entre as imagens oferecidas pelo videoclipe da música, criando um estrutura de corporeidade cinematográfica.

ficha técnica

Concepção, Direção e Figurino Ricardo Gali
Interpretação Bárbara Elias, Carolina Canteli, Gabriel Tolgyesi Trilha Sonora: Ricardo Vincenzo.
Desenho de luz Aline Santini
Produção José Renato Fonseca de Almeida - Cais Produção Cultural

sinopse

“Shine” é um espetáculo de dança que cria uma ficcionalidade a partir do conceito de reflexo em suas várias acepções – tanto no sentido do efeito produzido pela irradiação luminosa emitida por um corpo, como daquilo que evidencia algo.

São danças de destruição e renovação oriundas de reflexões e indagações acerca da trajetória da companhia e do contexto em que está inserida.É uma tentativa de entreter a partir da descrença na coerência e na ordem e de adubar nosso próprio terreno árido. Utiliza- se de restos e sobras do corpo em vez de criar novas corporeidades. Depósito coletivo de desabafos.

Sob quais parâmetros se pode continuar criando?

O trabalho foi desenvolvido em meio a um processo que abarcou uma série de intervenções colaborativas com as artistas Beatriz Sano, Rafaela Sahyoun e Tarina Quelho, bem como discussões a partir do tema ‘economia da dança’, promovidas nos “Ensaios Perversos”, ações culturais que fizeram parte do projeto “Retrovisor”, contemplado pelo 19º Fomento à Dança para a cidade de São Paulo.

ficha técnica

Direção Ricardo Gali
Assistência de Direção Patrícia Bergantin
Intérpretes-criadores  Carolina Canteli, Danielli Mendes, Danilo Patzdorf, Gabriel Tolgyesi, Jerônimo Bittencourt e Josefa Pereira.
Desenho de luz Aline Santini
Assistência de iluminação Maurício Shirakawa
Figurino Ricardo Gali
Trilha Sonora Lourenço Rebetez
Registro audiovisual Fábio Furtado

sinopse

"Movimento para um homem só" é um dueto inspirado nas intervenções criadas pelo artista britânico Banksy, em parceria com os grafiteiros Os Gêmeos, pertencentes à ocupação "Better out than in", ocorrida em Nova York em outubro de 2013.

O trabalho dá continuidade e aprofunda a pesquisa iniciada pela Cia. no espetáculo “Banksy Bang” em 2010, contemplado pelo Prêmio Klauss Vianna.

Produzido originalmente para o 18º Cultura Inglesa Festival.

ficha técnica

Direção e Concepção Ricardo Gali
Produção Gabriel Tolgyesi
Intérpretes ​criadores Jerônimo Bittencourt e Lucas Delfino
Intérpretes Jerônimo Bittencourt e Rafael Limongelli
Iluminação Aline Santini
Trilha Sonora Lourenço Rebetez
Figurino Ricardo Gali
Colaboração na pesquisa de movimento Beatriz Sano
Colaboração Artística Natália Mendonça
Vídeo/Foto Fábio Furtado

sinopse

“Imagem-nua e outros contos” aproxima as narrativas dos contos-de- fada das abordagens do filósofo português José Gil – um dos pensadores da atualidade a se debruçar sobre a especificidade do corpo em movimento.

O espetáculo foi criado originalmente em 2013.

Contemplado pelas 13ª e 16ª Edição do Programa Municipal de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo, fez temporada na Ocupação Perversos Polimorfos – Paço das Artes / USP.

ficha técnica

Direção e Concepção Ricardo Gali
Assistência de Direção Débora Sperl
Intérpretes-Criadores Jerônimo Bittencourt, Josefa Pereira, Juliana Maia, Lucas Delfino, Mauricio Flórez Raigoza, Natália Mendonça e Patrícia Bergantin.
Iluminação Aline Santini
Figurino Áurea Barros Teixeira
Trilha Sonora Dan Nakagawa
Vídeo/Foto Fábio Furtado e Vivian Maia
Design Gráfico Estúdio Brita (2015), Eber Subirá e Yumi Shimada(2013)
Intervenção Psicanalítica Eduardo Bittencourt
Consultoria Psicanalítica Maria Luiza Furtado Kahl (In memorian)
Assessoria de Imprensa Elaine Calux (2015); Lu Cassas & Lica Nielsen (2013)
Produção Executiva Gabriel Toglyesi (2014/2015); Fernanda Moura (2014/2015); Renata Araújo (2013)
Produção e Administração Cais Produções – José Renato F. Almeida

sinopse

"Ânsia” parte do texto "Crave" da dramaturga britânica Sarah Kane, e teve sua estreia em 2011 no projeto Fora do Palco - Site Specific do Sesc Pinheiros. O espetáculo foi indicado ao Prêmio Bravo! Bradesco Prime de Cultura na categoria Melhor Espetáculo de Dança. Em 2014, foi contemplado pela 16ª Edição do Programa Municipal de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo. O trabalho segue em pesquisa e reestreará durante a Ocupação Perversos Polimorfos no Paço das Artes.

ficha técnica

Direção e Concepção Ricardo Gali (2015), Ricardo Gali e Natália Catharina(2011)
Assistência de Direção Débora Sperl
Intérpretes-criadores (2015) Jerônimo Bittencourt, Lucas Delfino, Maurício Flórez Raigoza, Natália Mendonça e Patrícia Bergantin.
Intérpretes-criadores (2011) Jerônimo Bittencourt, Natália Catharina, Patrícia Bergantin e Ricardo Gali.
Iluminação Aline Santini
Figurino Ricardo Gali
Trilha Sonora Dan Nakagawa
Vídeo/Foto Fábio Furtado
Design Gráfico Estúdio Brita (2015), Rodrigo Rocha (2011)
Assessoria de Imprensa Elaine Calux (2015), Lu Cassas e Lica Nielsen (2011)
Produção Executiva Gabriel Tolgyesi (2014/2015), Cau Fonseca (2011)
Produção e Administrativa Fernanda Moura (2014/2015), Cau Fonseca (2011)

Sobre a Companhia

A cia. surgiu sob a direção de Ricardo Gali com a proposta de reunir diversos artistas /colaboradores no intuito de promover um ambiente indisciplinar que propicie discussões e práticas a respeito das artes cênicas contemporâneas e sua interface com outras áreas de conhecimento.

Em 2016 selecionada pelo 21º Cultura Inglesa Festival para a produção do espetáculo “Cansei de ser sereia”.

Em 2015 recebe o  apoio do 19º Edital do Programa Municipal de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo com o projeto “Retrovisor” ” e estreia do espetáculo “Shine”em 2017.

Em 2014 foi contemplada pela 16º Edição do Programa Municipal de Fomento Dança para a Cidade de São Paulo com o projeto: Circulação e manutenção de companhia “Imagem-nua e outros contos” + “Ânsia”.

Nesse ano ainda estreou o espetáculo “ Bolero” que teve apresentações em São Paulo, Medellin e Paris.

Em 2013 foi selecionado pelo 18º Cultura Inglesa Festival para produzir o espetáculo “Movimento para um homem só”, que apresentou-se no Moving Cells Festival em Leipzig e Acker Stadt Palast em Berlim em 2015.

Em 2012 criou com o apoio do 13º Edição do Programa Municipal de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo o espetáculo “Imagem-nua e outros contos”.

Em 2011 realizou em parceria ao projeto “Fora do Palco – Site Specific” do Sesc Pinheiros o espetáculo ÂNSIA, indicado ao 7º Prêmio Bravo! Bradesco Prime de Cultura na categoria melhor espetáculo nacional de dança do ano.

Em 2009, com apoio do Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2010, a  cia. aprofundou sua pesquisa em dança com o espetáculo BANSKY BANG.

No ano de 2008 produziram o evento Sexta dos Perversos, um lounge cultural, cujo principal objetivo era proporcionar meios de difusão, discussão e circulação de dramaturgia e performance contemporânea.

Em 2008 com a necessidade de explorar a palavra pesquisaram e encenaram o espetáculo PHAEDRA’S LOVE de Sarah Kane.

Em 2007 produziram o espetáculo de teatro- dança PROTO)HAMLETMASCHINE, inspirado no texto de Heiner Müller.

Mensagem







Contato

e-mail: contato@perversospolimorfos.com.br
Tel: +55 11 99239 8687 (José Renato Fonseca de Almeida - Cais Produção Cultural)
Tel: +55 11 99934 2661 (Rafael Limongelli – Produção Executiva)
Tel: +55 11 99705 0301 (Ricardo Gali – Direção Geral)
São Paulo - SP - Brasil

Conexões